Eu, meu carrasco, minha dor!


Nós, mulheres, temos o (péssimo) hábito de exigirmos demais.

Tentamos ser perfeitas em todos os sentidos: na vida pessoal, profissional, amorosa, familiar.

Trata-se de uma exigência constante que fazemos para nos colocar disciplina em direção a um ou mais objetivos diários. Essa cobrança, esse peso em nossos ombros, atua como uma forma de pressão interna que nos impede de ver os resultados brilhantes que conseguimos no nosso dia-a-dia. Temos a mania de enxergar apenas as nossas fraquezas, nossos pontos que precisam ser melhorados... E assim, esquecemos de comemorar nossas vitórias!

Certamente, há cobranças externas como prazos de entrega de tarefas, limites de horas que devemos cumprir por dia. Mas todas estas cobranças externas não podem nos atingir tão drasticamente quanto a autocobrança que fazemos. Porque essa exigência interfere justamente na maneira como nos vemos, ou seja, na nossa autoestima.
Este trecho da música “Admirável chip novo”, da Pitty, explica bem esta sensação:

“Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga
Tenha, more, gaste e viva

Se você se cobra, se coloca no mundo como apenas uma máquina de cumprir tarefas, já acorda pela manhã com um peso nas costas, com uma sensação de desconforto que nem sabe bem como definir. Se cobrar em demasia por algo no trabalho quer dizer muitas vezes não respeitar seus limites de entrega à profissão, é não ter prazer em realizar sua função, é não ver que você realiza bons trabalhos. A cobrança em excesso afasta a sensação de realização pessoal e profissional.

Responda a si mesma:

1) No seu dia-a-dia, você consegue ver os resultados positivos de seu trabalho ou vive se criticando e se pondo mais para baixo quando não consegue fazer o que precisa ser feito?
2) Você se sente bem com as suas decisões pessoais ou se preocupa com o que as pessoas podem pensar?
3) Como você reage diante de alguma tarefa nova? Fica ansiosa e com medo? Ou percebe o quanto você é capaz de realizar algo diferente?

Atitudes de autocobrança só trazem angústia, ansiedade e desespero em ter que cumprir uma tarefa ou tomar uma decisão. Se cobrar demais faz você ter baixo rendimento profissional e ansiedade em sua vida pessoal... além disso, no lado externo da situação, faz que com o mundo te veja como alguém que realmente não merece ser valorizada - porque você não se valoriza e não acredita em si mesma.
Repense suas atitudes e tente descobrir maneiras de se fortalecer, pois a vida é muito curta para se preocupar com a inútil busca pela perfeição.

0 comentários: