Pegadora ou Careta?




Dia desses, estava lendo uma matéria a respeito de uma pesquisa realizada recentemente: mulheres caretas e mulheres pegadoras.

Segundo a pesquisa, as mulheres na faixa dos 30 anos se dividem entre estas duas categorias, o que vai definir suas vidas a partir desta escolha.

Vejam em qual vocês se encaixam:

Caretas
Para essa turma, todo programa é uma chance de conhecer alguém para namorar. Na balada, troca telefones, mas espera que ele dê o primeiro passo. Sexo no primeiro encontro? Jamais! Acha que isso desvaloriza a mulher. Pode até transar com um “amigo colorido”, mas não com um desconhecido. E que ninguém a convide para fazer sexo a três ou dê uma de galinha – ela valoriza a intimidade e a fidelidade. Seu lema é: “Não faço com os outros o que não quero que façam comigo”. Essas mulheres estão descobrindo sua sexualidade e seus desejos. E a fase de autoconhecimento pode ser fundamental para que consigam vivenciar a relação a dois com maior liberdade e autonomia.

Pegadora
Para esse grupo, sexo vem bem antes de romance. Não importa se o parceiro é solteiro, casado, rico, pobre nem se vai ligar no dia seguinte. Transar no primeiro encontro? Por que não? A
pegadora não quer saber de compromisso. Já teve parceiros fixos, mas hoje está sem par, quer se divertir, topa tudo por uma boa transa. Elas buscam autonomia emocional. Muitas já sofreram por amor, por isso imaginam que o único jeito de exercer a individualidade é manter relações passageiras. O problema está em trocar a dependência do parceiro pela dependência da superficialidade. Liberdade é também poder escolher compromisso quando se tem vontade.

Incrível, não acham?

0 comentários: